Jovem maranhense de 16 anos assina contrato milionário com Santos; multa rescisória chega a R$ 445 milhões

0

Patati chegou ao Santos em julho de 2019, depois de dificuldades por onde tinha passado. Natural de Presidente Dutra, no Maranhão, o garoto deixou a casa dos pais aos 15 anos em busca do sonho de se tornar jogador de futebol.

O meia-atacante, então, foi para um clube de Jataí, Goiás. Lá, Patati alega ter sido abandonado, sem condições para se alimentar, e não conseguia contato com sua família para voltar para casa. Quando não estava treinando, morava em um alojamento e precisava fugir com os amigos para buscar frutas em árvores.

Patati, que já havia passado também pelo São Paulo e iniciado a carreira no Clube Atlético Maranhense, foi descoberto pelo empresário Maurice Cohen depois de conseguir deixar Jataí. O agente levou o garoto para testes no Santos em julho de 2019.

Depois de treinos, avaliações e de ser aprovado, Patati assinou um contrato de formação, mas logo mostrou que merecia mais. O garoto se destacou pela equipe sub-17, num jogo-treino contra o Atlético Roraimense, no CT Rei Pelé, e foi chamado para negociar contrato profissional e disputar a Copa Santiago, no Rio Grande do Sul, a partir da próxima segunda-feira.

Redação: GloboEsporte.com

QUAL A SUA REAÇÃO COM ESSA NOTÍCIA?
Like
Love
Haha
Wow
Sad
Angry

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui